31 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Ao finalizar este ano e iniciar o ano novo, lembramos as promessas de Deus com relação aos dízimos e ofertas: “Ponham-Me à prova … e vejam se não vou abrir as comportas dos Céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las” (Malaquias 3:10).

O dízimo ou décimo foi instituído por Deus para nos lembrar que estamos apenas de passagem neste mundo a caminho de uma cidade eterna.  O dízimo de nossa renda é dinheiro santo, e retê-lo do Senhor é na verdade roubar Deus (Malaquias 3:8).  Qual o significado de um décimo de nossa pequena renda na Terra se comparado à glória que está por vir?  Algumas dessas glórias incluem:  “o rio da água da vida”, “a árvore da vida, que frutifica doze vezes por ano”, a cidade onde “não haverá mais noite … pois o Senhor Deus os iluminará” (Apocalipse 22:1, 2, 5).

Neste início de ano, coloque suas prioridades em ordem.  Dê a Deus o Seu santo dízimo.  Lembre-se, você está se preparando para bênçãos celestiais e eternas que são tão grandes que você nunca poderá contê-las!

Leitura  Diária

(Malaquias 3:1 – 4:6 | Salmos 150:1-6 | Provérbios 31:25-31 | Apocalipse 22:1-21)

“Vejam, eu enviarei o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim. E então, de repente, o Senhor que vocês buscam virá para o seu templo; o mensageiro da aliança, aquele que vocês desejam, virá”, diz o Senhor dos Exércitos.
Mas quem suportará o dia da sua vinda? Quem ficará de pé quando ele aparecer? Porque ele será como o fogo do ourives e como o sabão do lavandeiro.
Ele se sentará como um refinador e purificador de prata; purificará os levitas e os refinará como ouro e prata. Assim trarão ao Senhor ofertas com justiça.
Então as ofertas de Judá e de Jerusalém serão agradáveis ao Senhor, como nos dias passados, como nos tempos antigos.
“Eu virei a vocês trazendo juízo. Sem demora vou testemunhar contra os feiticeiros, contra os adúlteros, contra os que juram falsamente e contra aqueles que exploram os trabalhadores em seus salários, que oprimem os órfãos e as viúvas e privam os estrangeiros dos seus direitos, e não têm respeito por mim”, diz o Senhor dos Exércitos.
“De fato, eu, o Senhor, não mudo. Por isso vocês, descendentes de Jacó, não foram destruídos.
Desde o tempo dos seus antepassados vocês se desviaram dos meus decretos e não os obedeceram. Voltem para mim e eu voltarei para vocês”, diz o Senhor dos Exércitos. “Mas vocês perguntam: ‘Como voltaremos? ’
“Pode um homem roubar de Deus? Contudo vocês estão me roubando. E ainda perguntam: ‘Como é que te roubamos? ’ Nos dízimos e nas ofertas.
Vocês estão debaixo de grande maldição porque estão me roubando; a nação toda está me roubando.
Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova”, diz o Senhor dos Exércitos, “e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las.
Impedirei que pragas devorem suas colheitas, e as videiras nos campos não perderão o seu fruto”, diz o Senhor dos Exércitos.
“Então todas as nações os chamarão felizes, porque a terra de vocês será maravilhosa”, diz o Senhor dos Exércitos.
“Vocês têm dito palavras duras contra mim”, diz o Senhor. “Ainda assim perguntam: ‘O que temos falado contra ti? ’
“Vocês dizem: ‘É inútil servir a Deus. O que ganhamos quando obedecemos aos seus preceitos e andamos lamentando diante do Senhor dos Exércitos?
Por isso, agora consideramos felizes os arrogantes, pois tanto prospera o que pratica o mal como escapam ilesos os que desafiam a Deus! ’ ”
Depois aqueles que temiam ao Senhor conversaram uns com os outros, e o Senhor os ouviu com atenção. Foi escrito um livro como memorial na sua presença acerca dos que temiam ao Senhor e honravam o seu nome.
“No dia em que eu agir”, diz o Senhor dos Exércitos, “eles serão o meu tesouro pessoal. Eu terei compaixão deles como um pai tem compaixão do filho que lhe obedece.
Então vocês verão novamente a diferença entre o justo e o ímpio, entre os que servem a Deus e os que não o servem.
Malaquias 3:1-18

“Pois certamente vem o dia, ardente como uma fornalha. Todos os arrogantes e todos os malfeitores serão como palha, e aquele dia, que está chegando, ateará fogo neles”, diz o Senhor dos Exércitos. “Nem raiz nem galho algum sobrará.
Mas para vocês que reverenciam o meu nome, o sol da justiça se levantará trazendo cura em suas asas. E vocês sairão e saltarão como bezerros soltos do curral.
Depois esmagarão os ímpios, que serão como pó sob as solas dos seus pés no dia em que eu agir”, diz o Senhor dos Exércitos.
“Lembrem-se da lei do meu servo Moisés, dos decretos e das ordenanças que lhe dei em Horebe para todo o povo de Israel.
“Vejam, eu enviarei a vocês o profeta Elias antes do grande e terrível dia do Senhor.
Ele fará com que os corações dos pais se voltem para seus filhos, e os corações dos filhos para seus pais; do contrário eu virei e castigarei a terra com maldição. ”
Malaquias 4:1-6

Aleluia! Louvem a Deus no seu santuário, louvem-no no seu poderoso firmamento.
Louvem-no pelos seus feitos poderosos, louvem-no segundo a imensidão de sua grandeza!
Louvem-no ao som de trombeta, louvem-no com a lira e a harpa,
louvem-no com tamborins e danças, louvem-no com instrumentos de cordas e com flautas,
louvem-no com címbalos sonoros, louvem-no com címbalos ressonantes.
Tudo o que tem vida louve o Senhor! Aleluia!
Salmos 150:1-6

Reveste-se de força e dignidade; sorri diante do futuro.
Fala com sabedoria e ensina com amor.
Cuida dos negócios de sua casa e não dá lugar à preguiça.
Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo:
“Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera”.
A beleza é enganosa, e a formosura é passageira; mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada.
Que ela receba a recompensa merecida, e as suas obras sejam elogiadas à porta da cidade.
Provérbios 31:25-31

Então o anjo me mostrou o rio da água da vida que, claro como cristal, fluía do trono de Deus e do Cordeiro,
no meio da rua principal da cidade. De cada lado do rio estava a árvore da vida, que dá doze colheitas, dando fruto todos os meses. As folhas da árvore servem para a cura das nações.
Já não haverá maldição nenhuma. O trono de Deus e do Cordeiro estará na cidade, e os seus servos o servirão.
Eles verão a sua face, e o seu nome estará em suas testas.
Não haverá mais noite. Eles não precisarão de luz de candeia nem da luz do sol, pois o Senhor Deus os iluminará; e eles reinarão para todo o sempre.
O anjo me disse: “Estas palavras são dignas de confiança e verdadeiras. O Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu anjo para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer”.
“Eis que venho em breve! Feliz é aquele que guarda as palavras da profecia deste livro”.
Eu, João, sou aquele que ouviu e viu estas coisas. Tendo-as ouvido e visto, caí aos pés do anjo que me mostrou tudo aquilo para mim, para adorá-lo.
Mas ele me disse: “Não faça isso! Sou servo como você e seus irmãos, os profetas, e como os que guardam as palavras deste livro. Adore a Deus! ”
Então me disse: “Não sele as palavras da profecia deste livro, pois o tempo está próximo.
Continue o injusto a praticar injustiça; continue o imundo na imundícia; continue o justo a praticar justiça; e continue o santo a santificar-se”.
“Eis que venho em breve! A minha recompensa está comigo, e eu retribuirei a cada um de acordo com o que fez.
Eu sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Último, o Princípio e o Fim.
“Felizes os que lavam as suas vestes, para que tenham direito à árvore da vida e possam entrar na cidade pelas portas.
Fora ficam os cães, os que praticam feitiçaria, os que cometem imoralidades sexuais, os assassinos, os idólatras e todos os que amam e praticam a mentira.
“Eu, Jesus, enviei o meu anjo para dar a vocês este testemunho concernente às igrejas. Eu sou a Raiz e o Descendente de Davi, e a resplandecente Estrela da Manhã”.
O Espírito e a noiva dizem: “Vem! ” E todo aquele que ouvir diga: “Vem! ” Quem tiver sede, venha; e quem quiser, beba de graça da água da vida.
Declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro: se alguém lhe acrescentar algo, Deus lhe acrescentará as pragas descritas neste livro.
Se alguém tirar alguma palavra deste livro de profecia, Deus tirará dele a sua parte na árvore da vida e na cidade santa, que são descritas neste livro.
Aquele que dá testemunho destas coisas diz: “Sim, venho em breve! ” Amém. Vem, Senhor Jesus!
A graça do Senhor Jesus seja com todos. Amém.
Apocalipse 22:1-21

 

30 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

A “noiva” da qual Apocalipse 21:2 fala, é a descrição apropriada da cidade da Nova Jerusalém, cheia com os crentes fiéis em Cristo.  Toda a História da humanidade termina com a descrição do casamento de Cristo com Sua Igreja, um romance eterno no qual crentes estarão em aliança com Ele para sempre.  Esta descrição é o que o casamento verdadeiramente deveria simbolizar:  uma aliança de fidelidade e compromisso para que todo mundo possa ver como Cristo cuidará de Sua Igreja.  Por essa razão Deus disse: “Eu odeio o divórcio” (Malaquias 2:16) porque destrói a imagem linda de uma aliança de fidelidade.

Provérbios 31:10-24 descreve “uma esposa exemplar”.  Sua beleza, graça, sabedoria, fidelidade, seus filhos e seu relacionamento com seu marido, tudo descreve as qualidades da Noiva de Cristo.  Tudo que Deus está fazendo em sua vida é para preparar você para ser casado com Cristo eternamente.  Um dia, o Espírito Santo acompanhará a Igreja aos portais do Céu onde entrarão e em seguida percorrerão a Rua Principal da Nova Jerusalém para casar com Cristo.

Apronta-se, Noiva de Cristo.  O seu dia mais grandioso está por vir!

 

Leitura Diária

(Malaquias 1:1 – 2:17 | Salmos 149:1-9 | Provérbios 31:10-24 | Apocalipse 21:1-27)

Uma advertência: a palavra do Senhor contra Israel, por meio de Malaquias.
“Eu sempre os amei”, diz o Senhor. “Mas vocês perguntam: ‘De que maneira nos amaste? ’ “Não era Esaú irmão de Jacó? “, declara o Senhor. “Todavia eu amei Jacó,
mas rejeitei Esaú. Transformei suas montanhas em terra devastada e as terras de sua herança em morada de chacais do deserto. ”
Embora Edom afirme: “Fomos esmagados, mas reconstruiremos as ruínas”, assim diz o Senhor dos Exércitos: “Podem construir, mas eu demolirei. Eles serão chamados Terra Perversa, povo contra quem o Senhor está irado para sempre.
Vocês verão isso com os próprios olhos e exclamarão: Grande é o Senhor, até mesmo além das fronteiras de Israel!
“O filho honra seu pai, e o servo o seu senhor. Se eu sou pai, onde está a honra que me é devida? Se eu sou senhor, onde está o temor que me devem? “, pergunta o Senhor dos Exércitos a vocês, sacerdotes. “São vocês que desprezam o meu nome! ” “Mas vocês perguntam: ‘De que maneira temos desprezado o teu nome? ’
“Trazendo comida impura ao meu altar! “E mesmo assim ainda perguntam: ‘De que maneira te desonramos? ’ “Ao dizerem que a mesa do Senhor é desprezível.
“Na hora de trazerem animais cegos para sacrificar, vocês não vêem mal algum. Na hora de trazerem animais aleijados e doentes como oferta, também não vêem mal algum. Tentem oferecê-los de presente ao governador! Será que ele se agradará de vocês? Será que os atenderá? “, pergunta o Senhor dos Exércitos.
“E agora, sacerdotes, tentem apaziguar a Deus para que tenha compaixão de nós! Será que com esse tipo de oferta ele os atenderá? “, pergunta o Senhor dos Exércitos.
“Ah, se um de vocês fechasse as portas do templo. Assim ao menos não acenderiam o fogo do meu altar inutilmente. Não tenho prazer em vocês”, diz o Senhor dos Exércitos, “e não aceitarei as suas ofertas.
Pois do oriente ao ocidente grande é o meu nome entre as nações. Em toda parte incenso e ofertas puras são trazidos ao meu nome, porque grande é o meu nome entre as nações”, diz o Senhor dos Exércitos.
“Mas vocês o profanam ao dizerem que a mesa do Senhor é imunda e que a sua comida é desprezível.
E ainda dizem: ‘Que canseira! ’ e riem dela com desprezo”, diz o Senhor dos Exércitos. “Quando vocês trazem animais roubados, aleijados e doentes e os oferecem em sacrifício, deveria eu aceitá-los de suas mãos? “, pergunta o Senhor.
“Maldito seja o enganador que, tendo no rebanho um macho sem defeito, promete oferecê-lo e depois sacrifica um animal defeituoso”, diz o Senhor dos Exércitos; “pois eu sou um grande rei, e o meu nome é temido entre as nações. ”
Malaquias 1:1-14

“E agora esta advertência é para vocês, ó sacerdotes.
Se vocês não derem ouvidos e não se dispuserem a honrar o meu nome”, diz o Senhor dos Exércitos, “lançarei maldição sobre vocês, e até amaldiçoarei as suas bênçãos. Aliás já as amaldiçoei, porque vocês não me honram de coração.
“Por causa de vocês eu vou destruir a sua descendência; esfregarei na cara de vocês os excrementos dos animais oferecidos em sacrifício em suas festas e lançarei vocês fora, juntamente com os excrementos.
Então vocês saberão que fui eu que lhes dei esta advertência para que a minha aliança com Levi fosse mantida”, diz o Senhor dos Exércitos.
“A minha aliança com ele foi uma aliança de vida e de paz, que de fato lhe dei para que me temesse. Ele me temeu, e tremeu diante do meu nome.
A verdadeira lei estava em sua boca e nenhuma falsidade achou-se em seus lábios. Ele andou comigo em paz e retidão, e desviou muitos do pecado.
“Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca todos esperam a instrução na lei, porque ele é o mensageiro do Senhor dos Exércitos.
Mas vocês se desviaram do caminho e pelo seu ensino causaram a queda de muita gente; vocês quebraram a aliança de Levi”, diz o Senhor dos Exércitos.
“Por isso eu fiz que fossem desprezados e humilhados diante de todo o povo, porque vocês não seguem os meus caminhos, mas são parciais quando ensinam a lei. ”
Não temos todos o mesmo Pai? Não fomos todos criados pelo mesmo Deus? Por que será então que quebramos a aliança dos nossos antepassados sendo infiéis uns com os outros?
Judá tem sido infiel. Uma coisa repugnante foi cometida em Israel e em Jerusalém; Judá desonrou o santuário que o Senhor ama; homens casaram-se com mulheres que adoram deuses estrangeiros.
Que o Senhor lance fora das tendas de Jacó o homem que faz isso, seja ele quem for, mesmo que esteja trazendo ofertas ao Senhor dos Exércitos.
Há outra coisa que vocês fazem: Enchem de lágrimas o altar do Senhor; choram e gemem porque ele já não dá atenção às suas ofertas nem as aceita com prazer.
E vocês ainda perguntam: “Por quê? ” É porque o Senhor é testemunha entre você e a mulher da sua mocidade, pois você não cumpriu a sua promessa de fidelidade, embora ela fosse a sua companheira, a mulher do seu acordo matrimonial.
Não foi o Senhor que os fez um só? Em corpo e em espírito eles lhe pertencem. E por que um só? Porque ele desejava uma descendência consagrada. Portanto, tenham cuidado: Ninguém seja infiel à mulher da sua mocidade.
“Eu odeio o divórcio”, diz o Senhor, o Deus de Israel, e “o homem que se cobre de violência como se cobre de roupas”, diz o Senhor dos Exércitos. Por isso tenham bom senso; não sejam infiéis.
“Vocês têm cansado o Senhor com as suas palavras. ‘Como o temos cansado? ’, vocês ainda perguntam. Quando dizem: ‘Todos os que fazem o mal são bons aos olhos do Senhor, e ele se agrada deles’ e também quando perguntam: ‘Onde está o Deus da justiça? ’ ”
Malaquias 2:1-17

Aleluia! Cantem ao Senhor uma nova canção, louvem-no na assembléia dos fiéis.
Alegre-se Israel no seu criador, exulte o povo de Sião no seu rei!
Louvem eles o seu nome com danças; ofereçam-lhe música com tamborim e harpa.
O Senhor agrada-se do seu povo; ele coroa de vitória os oprimidos.
Regozijem-se os seus fiéis nessa glória e em seus leitos cantem alegremente!
Altos louvores estejam em seus lábios e uma espada de dois gumes em suas mãos,
para imporem vingança às nações e trazerem castigo aos povos,
para prenderem os seus reis com grilhões e seus nobres com algemas de ferro,
para executarem a sentença escrita contra eles. Esta é a glória de todos os seus fiéis. Aleluia!
Salmos 149:1-9

Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis.
Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma.
Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida.
Escolhe a lã e o linho e com prazer trabalha com as mãos.
Como os navios mercantes, ela traz de longe as suas provisões.
Antes de clarear o dia ela se levanta, prepara comida para todos os de casa, e dá tarefas as suas servas.
Ela avalia um campo e o compra; com o que ganha planta uma vinha.
Entrega-se com vontade ao seu trabalho; seus braços são fortes e vigorosos.
Administra bem o seu comércio lucrativo, e a sua lâmpada fica acesa durante a noite.
Nas mãos segura o fuso e com os dedos pega a roca.
Acolhe os necessitados e estende as mãos aos pobres.
Não receia a neve por seus familiares, pois todos eles vestem agasalhos.
Faz cobertas para a sua cama; veste-se de linho fino e de púrpura.
Seu marido é respeitado na porta da cidade, onde toma assento entre as autoridades da sua terra.
Ela faz vestes de linho e as vende, e fornece cintos aos comerciantes.
Provérbios 31:10-24

Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia.
Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para o seu marido.
Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: “Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus.
Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”.
Aquele que estava assentado no trono disse: “Estou fazendo novas todas as coisas! ” E acrescentou: “Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança”.
Disse-me ainda: “Está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tiver sede, darei de beber gratuitamente da fonte da água da vida.
O vencedor herdará tudo isto, e eu serei seu Deus e ele será meu filho.
Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte”.
Um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas aproximou-se e me disse: “Venha, eu lhe mostrarei a noiva, a esposa do Cordeiro”.
Ele me levou no Espírito a um grande e alto monte e mostrou-me a Cidade Santa, Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus.
Ela resplandecia com a glória de Deus, e o seu brilho era como o de uma jóia muito preciosa, como jaspe, clara como cristal.
Tinha uma grande e alta muralha com doze portas e doze anjos junto às portas. Nas portas estavam escritos os nomes das doze tribos de Israel.
Havia três portas ao oriente, três ao norte, três ao sul e três ao ocidente.
A muralha da cidade tinha doze fundamentos, e neles estavam os nomes dos doze apóstolos do Cordeiro.
O anjo que falava comigo tinha como medida uma vara feita de ouro, para medir a cidade, suas portas e seus muros.
A cidade era quadrangular, de comprimento e largura iguais. Ele mediu a cidade com a vara; tinha dois mil e duzentos quilômetros de comprimento; a largura e a altura eram iguais ao comprimento.
Ele mediu a muralha, e deu sessenta e cinco metros de espessura, segundo a medida humana que o anjo estava usando.
A muralha era feita de jaspe e a cidade de ouro puro, semelhante ao vidro puro.
Os fundamentos das muros da cidade eram ornamentados com toda sorte de pedras preciosas. O primeiro fundamento era ornamentado com jaspe; o segundo com safira; o terceiro com calcedônia; o quarto com esmeralda;
o quinto com sardônio; o sexto com sárdio; o sétimo com crisólito; o oitavo com berilo; o nono com topázio; o décimo com crisópraso; o décimo primeiro com jacinto; e o décimo segundo com ametista.
As doze portas eram doze pérolas, cada porta feita de uma única pérola. A rua principal da cidade era de ouro puro, como vidro transparente.
Não vi templo algum na cidade, pois o Senhor Deus todo-poderoso e o Cordeiro são o seu templo.
A cidade não precisa de sol nem de lua para brilharem sobre ela, pois a glória de Deus a ilumina, e o Cordeiro é a sua candeia.
As nações andarão em sua luz, e os reis da terra lhe trarão a sua glória.
Suas portas jamais se fecharão de dia, pois ali não haverá noite.
A glória e a honra das nações lhe serão trazidas.
Nela jamais entrará algo impuro, nem ninguém que pratique o que é vergonhoso ou enganoso, mas unicamente aqueles cujos nomes estão escritos no livro da vida do Cordeiro.
Apocalipse 21:1-27

29 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Zacarias continua descrevendo a volta de Jesus: “Naquele dia, os Seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, de leste a oeste, por um grande vale … Então o Senhor, o meu Deus, virá com todos os Seus santos” (Zacarias 14:4, 5).

A última batalha em Jerusalém terminará com a visível segunda volta de Cristo.  Ele descerá exatamente no mesmo lugar na Terra da qual Ele ascendeu, no Monte das Oliveiras.  Quando Seus pés tocarem a terra, o monte se dividirá e um rio abrirá entre o Mar Morto e o Mediterrâneo.

A volta de Jesus inaugurará o milênio, o reino de mil anos de paz na Terra governado pelo próprio Cristo Jesus.  Satanás será acorrentado por “mil anos … para assim impedi-lo de enganar as nações, até que terminassem os mil anos” (Apocalipse 20:2-3).  Os mártires da tribulação serão ressuscitados e se ajuntarão aos crentes e reinarão “com Cristo durante mil anos” (Apocalipse 20:4).

Lembre-se, na sua hora mais escura: O Príncipe da Paz está a caminho!

 

Leitura Diária

(Zacarias 14:1-21 | Salmos 148:1-14 | Provérbios 31:8-9 | Apocalipse 20:1-15)

Vejam, o dia do Senhor vem, quando no meio de vocês os seus bens serão divididos.
Reunirei todos os povos para lutarem contra Jerusalém; a cidade será conquistada, as casas saqueadas e as mulheres violentadas. Metade da população será levada para o exílio, mas o restante do povo não será tirado da cidade.
Depois o Senhor sairá à guerra contra aquelas nações, como ele faz em dia de batalha.
Naquele dia os seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, de leste a oeste, por um grande vale, metade do monte será removido para o norte, a outra metade para o sul.
Vocês fugirão pelo meu vale entre os montes, pois ele se estenderá até Azel. Fugirão como fugiram do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá. Então o Senhor, o meu Deus, virá com todos os seus santos.
Naquele dia não haverá calor nem frio.
Será um dia único, no qual não haverá separação entre dia e noite, porque quando chegar a noite ainda estará claro. Um dia que o Senhor conhece.
Naquele dia águas correntes fluirão de Jerusalém, metade delas para o mar do leste e metade para o mar do oeste. Isto acontecerá tanto no verão quanto no inverno.
O Senhor será rei de toda a terra. Naquele dia haverá um só Senhor e o seu nome será o único nome.
A terra toda, de Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém, será semelhante à Arabá. Mas Jerusalém será restabelecida e permanecerá em seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da Esquina, e desde a torre de Hananeel até aos lagares do rei.
Será habitada; nunca mais será destruída. Jerusalém estará segura.
Esta é a praga com a qual o Senhor castigará todas as nações que lutarem contra Jerusalém: Sua carne apodrecerá enquanto estiverem ainda em pé, seus olhos apodrecerão em suas órbitas e sua língua apodrecerá dentro de suas bocas.
Naquele dia grande confusão dominará essas nações, causada pelo Senhor. Cada um atacará o que estiver ao seu lado.
Também Judá lutará em Jerusalém. A riqueza de todas as nações vizinhas será recolhida, grandes quantidades de ouro, prata e roupas.
A mesma praga cairá sobre cavalos e mulas, camelos e burros, sobre todos os animais daquelas nações.
Então, os sobreviventes de todas as nações que atacaram Jerusalém subirão ano após ano para adorar o rei, o Senhor dos Exércitos, para celebrar a festa das Cabanas.
Se algum dentre os povos da terra não subir a Jerusalém para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá para ele a chuva.
Se os egípcios não subirem para participar, o Senhor mandará sobre eles a praga com a qual afligirá as nações que se recusarem a ir celebrar a festa das Cabanas.
Sim, essa será a punição do Egito e de todas as nações que não forem celebrar a festa das Cabanas.
Naquele dia estará inscrito nas sinetas penduradas nos cavalos: “Separado para o Senhor”. Os caldeirões do templo do Senhor serão tão sagrados quanto as bacias diante do altar.
Cada panela de Jerusalém e de Judá será separada para o Senhor dos Exércitos, e todos os que vierem sacrificar pegarão panelas e cozinharão nelas. E a partir daquele dia, nunca mais haverá comerciantes no templo do Senhor dos Exércitos.
Zacarias 14:1-21

Aleluia! Louvem o Senhor desde os céus, louvem-no nas alturas!
Louvem-no todos os seus anjos, louvem-no todos os seus exércitos celestiais.
Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes.
Louvem-no os mais altos céus e as águas acima do firmamento.
Louvem todos eles o nome do Senhor, pois ordenou, e eles foram criados.
Ele os estabeleceu em seus lugares para todo o sempre; deu-lhes um decreto que jamais mudará.
Louvem o Senhor, vocês que estão na terra, serpentes marinhas e todas as profundezas,
relâmpagos e granizo, neve e neblina, vendavais que cumprem o que ele determina,
todas as montanhas e colinas, árvores frutíferas e todos os cedros,
todos os animais selvagens e os rebanhos domésticos, todos os demais seres vivos e as aves,
reis da terra e todas as nações, todos os governantes e juízes da terra,
moços e moças, velhos e crianças.
Louvem todos o nome do Senhor, pois somente o seu nome é exaltado; a sua majestade está acima da terra e dos céus.
Ele concedeu poder ao seu povo, e recebeu louvor de todos os seus fiéis, dos israelitas, povo a quem tanto ama. Aleluia!
Salmos 148:1-14

“Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados.
Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”.
Provérbios 31:8,9

Vi descer do céu um anjo que trazia na mão a chave do abismo e uma grande corrente.
Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o acorrentou por mil anos;
lançou-o no abismo, fechou-o e pôs um selo sobre ele, para assim impedi-lo de enganar as nações até que terminassem os mil anos. Depois disso, é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.
Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos.
( O restante dos mortos não voltou a viver até se completarem os mil anos. ) Esta é a primeira ressurreição.
Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos.
Quando terminarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão
e sairá para enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a batalha. Seu número é como a areia do mar.
As nações marcharam por toda a superfície da terra e cercaram o acampamento dos santos, a cidade amada; mas um fogo desceu do céu e as devorou.
O diabo, que as enganava, foi lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles serão atormentados dia e noite, para todo o sempre.
Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles.
Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros.
O mar entregou os mortos que nele havia, e a morte e o Hades entregaram os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha feito.
Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte.
Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo.
Apocalipse 20:1-15

 

28 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Jesus brilha do início ao final do Antigo e do Novo Testamento.  João O viu voltando visível e gloriosamente: “Vi os céus abertos e diante de mim um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro” (Apocalipse 19:11).

Zacarias também O viu enquanto Ele olhava a reação do povo judeu: “Olharão para Mim, Aquele a quem traspassaram” (Zacarias 12:10).   Ele viu a nação judaica retornando a Deus através do sangue da aliança que foi derramado pela humanidade: “Naquele dia, uma fonte jorrará para os descendentes de Davi e para os habitantes de Jerusalém, para purificá-los do pecado e da impureza” (Zacarias 13:1).  Ele viu o espírito de arrependimento sendo derramado sobre Israel quando perguntavam: “´Que feridas são estas no Seu corpo´,Ele responderá: ´Fui ferido na casa de Meus amigos´” (v 6).  Zacarias ensaiou de antemão a cena da crucificação onde o povo ferirá o pastor e “as ovelhas se dispersarão” (v 7).

Cristo, o Redentor maravilhoso, voltará um dia e todo olho O verá.  Você está pronto para esse dia?

 

Leitura Diária

(Zacarias 12:1 – 13:9 | Salmos 147:1-20 | Provérbios 31:1-7 | Apocalipse 19:1-21)

Esta é a palavra do Senhor para Israel. Palavra do Senhor, que estende os céus, assenta o alicerce da terra e forma o espírito do homem dentro dele:
“Farei de Jerusalém uma taça que embriague todos os povos ao seu redor, que estarão no cerco contra Judá e Jerusalém.
Naquele dia, quando todas as nações da terra estiverem reunidas para atacá-la, farei de Jerusalém uma pedra pesada para todas as nações. Todos que tentarem levantá-la se machucarão muito.
Naquele dia deixarei todos os cavalos em pânico e os seus cavaleiros loucos”, diz o Senhor. “Protegerei o povo de Judá, mas cegarei todos os cavalos das nações.
Então os líderes de Judá pensarão: ‘Os habitantes de Jerusalém são fortes porque o Senhor dos Exércitos é o seu Deus! ’
“Naquele dia farei que os líderes de Judá sejam semelhantes a um braseiro no meio de um monte de lenha, como uma tocha incandescente entre gravetos. Eles consumirão à direita e à esquerda todos os povos ao redor, mas Jerusalém permanecerá intacta em seu lugar.
“O Senhor salvará primeiro as tendas de Judá, para que a honra da família de Davi e dos habitantes de Jerusalém não seja superior à de Judá.
Naquele dia o Senhor protegerá os que vivem em Jerusalém, de forma que o mais fraco dentre eles será como Davi, e a família de Davi será como Deus, como o anjo do Senhor que vai adiante deles.
“Naquele dia procurarei destruir todas as nações que atacarem Jerusalém.
E derramarei sobre a família de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém um espírito de ação de graças e de súplicas. Olharão para mim, aquele a quem traspassaram, e chorarão por ele como quem chora a perda de um filho único, e lamentarão amargamente por ele como quem lamenta a perda do filho mais velho.
Naquele dia muitos chorarão em Jerusalém, como os que choraram em Hadade-Rimon no vale de Megido.
Todo o país chorará, separadamente cada família com suas mulheres chorará: a família de Davi com suas mulheres; a família de Natã com suas mulheres;
a família de Levi com suas mulheres; a família de Simei com suas mulheres,
e todas as demais famílias com suas mulheres.
Zacarias 12:1-14

“Naquele dia uma fonte jorrará para os descendentes de Davi e para os habitantes de Jerusalém, para purificá-los do pecado e da impureza.
“Naquele dia eliminarei da terra de Israel os nomes dos ídolos, e nunca mais serão lembrados”, diz o Senhor dos Exércitos. “Removerei da terra tanto os profetas como o espírito imundo.
E se alguém ainda profetizar, seu próprio pai e sua mãe lhe advertirão: ‘Você tem que morrer porque disse mentiras em nome do Senhor’. Quando ele profetizar, os seus próprios pais o esfaquearão.
“Naquele dia todo profeta se envergonhará de sua visão profética. Não usará o manto de profeta feito de pele, para enganar.
Ele dirá: ‘Eu não sou profeta. Sou um homem do campo; a terra tem sido o meu sustento desde a minha mocidade’.
Se alguém lhe perguntar: ‘Que feridas são estas no seu corpo? ’, ele responderá: ‘Eu fui ferido na casa de meus amigos’.
“Levante-se, ó espada, contra o meu pastor, contra o meu companheiro! “, declara o Senhor dos Exércitos. “Fira o pastor, e as ovelhas se dispersarão, e voltarei minha mão para os pequeninos.
Na terra toda, dois terços serão ceifados e morrerão; todavia a terça parte permanecerá”, diz o Senhor.
“Colocarei essa terça parte no fogo, e a refinarei como prata, e a purificarei como ouro. Ela invocará o meu nome, e eu lhe responderei. É o meu povo, direi; e ela dirá: ‘O Senhor é o meu Deus’. ”
Zacarias 13:1-9

Aleluia! Como é bom cantar louvores ao nosso Deus! Como é agradável e próprio louvá-lo!
O Senhor edifica Jerusalém; ele reúne os exilados de Israel.
Só ele cura os de coração quebrantado e cuida das suas feridas.
Ele determina o número de estrelas e chama cada uma pelo nome.
Grande é o nosso Soberano e tremendo é o seu poder; é impossível medir o seu entendimento.
O Senhor sustém o oprimido, mas lança por terra o ímpio.
Cantem ao Senhor com ações de graças; ao som da harpa façam música para o nosso Deus.
Ele cobre o céu de nuvens, concede chuvas à terra e faz crescer a relva nas colinas.
Ele dá alimento aos animais, e aos filhotes dos corvos quando gritam de fome.
Não é a força do cavalo que lhe dá satisfação, nem é a agilidade do homem que lhe agrada;
o Senhor se agrada dos que o temem, dos que colocam a esperança no seu amor leal.
Exalte ao Senhor, ó Jerusalém! Louve o seu Deus, ó Sião,
pois ele reforçou as trancas de suas portas e abençoou o seu povo, que lá habita.
É ele que mantém as suas fronteiras em segurança e que a supre do melhor do trigo.
Ele envia sua ordem à terra, e sua palavra corre veloz.
Faz cair a neve como lã, e espalha a geada como cinza.
Faz cair o gelo como se fosse pedra. Quem pode suportar o seu frio?
Ele envia a sua palavra, e o gelo derrete; envia o seu sopro, e as águas tornam a correr.
Ele revela a sua palavra a Jacó, os seus decretos e ordenanças a Israel.
Ele não fez isso a nenhuma outra nação; todas as outras desconhecem as suas ordenanças. Aleluia!
Salmos 147:1-20

Ditados do rei Lemuel; uma exortação que sua mãe lhe fez:
“Ó meu filho, filho do meu ventre, filho de meus votos,
não gaste sua força com mulheres, seu vigor com aquelas que destroem reis.
“Não convém aos reis, ó Lemuel; não convém aos reis beber vinho, não convém aos governantes desejar bebida fermentada,
para não suceder que bebam e se esqueçam do que a lei determina, e deixem de fazer justiça aos oprimidos.
Dê bebida fermentada aos que estão prestes a morrer, vinho aos que estão angustiados;
para que bebam e se esqueçam da sua pobreza, e não mais se lembrem da sua infelicidade.
Provérbios 31:1-7

Depois disso ouvi no céu algo semelhante à voz de uma grande multidão, que exclamava: “Aleluia! A salvação, a glória e o poder pertencem ao nosso Deus,
pois verdadeiros e justos são os seus juízos. Ele condenou a grande prostituta que corrompia a terra com a sua prostituição. Ele cobrou dela o sangue dos seus servos”.
E mais uma vez a multidão exclamou: “Aleluia! A fumaça que dela vem, sobe para todo o sempre”.
Os vinte e quatro anciãos e os quatro seres viventes prostraram-se e adoraram a Deus, que estava assentado no trono, e exclamaram: “Amém, Aleluia! ”
Então veio do trono uma voz, conclamando: “Louvem o nosso Deus, todos vocês, seus servos, vocês que o temem, tanto pequenos como grandes! ”
Então ouvi algo semelhante ao som de uma grande multidão, como o estrondo de muitas águas e fortes trovões, que bradava: “Aleluia! pois reina o Senhor, o nosso Deus, o Todo-poderoso.
Regozijemo-nos! Vamos nos alegrar e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou.
Foi-lhe dado para vestir-se linho fino, brilhante e puro”. O linho fino são os atos justos dos santos.
E o anjo me disse: “Escreva: Felizes os convidados para o banquete do casamento do Cordeiro! ” E acrescentou: “Estas são as palavras verdadeiras de Deus”.
Então caí aos seus pés para adorá-lo, mas ele me disse: “Não faça isso! Sou servo como você e como os seus irmãos que se mantêm fiéis ao testemunho de Jesus. Adore a Deus! O testemunho de Jesus é o espírito de profecia”.
Vi o céu aberto e diante de mim um cavalo branco, cujo cavaleiro se chama Fiel e Verdadeiro. Ele julga e guerreia com justiça.
Seus olhos são como chamas de fogo, e em sua cabeça há muitas coroas e um nome que só ele conhece, e ninguém mais.
Está vestido com um manto tingido de sangue, e o seu nome é Palavra de Deus.
Os exércitos do céu o seguiam, vestidos de linho fino, branco e puro, e montados em cavalos brancos.
De sua boca sai uma espada afiada, com a qual ferirá as nações. “Ele as governará com cetro de ferro”. Ele pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus todo-poderoso.
Em seu manto e em sua coxa está escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES.
Vi um anjo que estava de pé no sol e que clamava em alta voz a todas as aves que voavam pelo meio do céu: “Venham, reúnam-se para o grande banquete de Deus,
para comerem carne de reis, generais e poderosos, carne de cavalos e seus cavaleiros, carne de todos: livres e escravos, pequenos e grandes”.
Então vi a besta, os reis da terra e os seus exércitos reunidos para guerrearem contra aquele que está montado no cavalo e contra o seu exército.
Mas a besta foi presa, e com ela o falso profeta que havia realizado os sinais miraculosos em nome dela, com os quais ele havia enganado os que receberam a marca da besta e adoraram a imagem dela. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.
Os demais foram mortos com a espada que saía da boca daquele que está montado no cavalo. E todas as aves se fartaram com a carne deles.
Apocalipse 19:1-21

27 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Outra profecia maravilhosa de Zacarias tem a ver com a traição de Cristo: “Então eles me pagaram trinta moedas de prata. E o Senhor me disse: ´Lance isto ao oleiro´, o ótimo preço pelo qual me avaliaram!  Por isso tomei as trinta moedas de prata e as atirei no templo do Senhor, para o oleiro” (Zacarias 11:12-13).  Judas cumpriu com precisão esta profecia incrível após a sua traição de Jesus.  “Judas jogou o dinheiro dentro do templo … Então decidiram usar aquele dinheiro para comprar o campo do Oleiro” (Mateus 27:5-7).

Dinheiro é muito tentador e ao mesmo tempo muito insatisfatório.  Aquelas trinta moedas de prata pareciam valer o mundo todo para Judas até tê-las em suas mãos quando se tornaram como lixo para ele.  Assim Satanás torceu a mente de Judas fazendo com que ele valorizasse algo que lhe custaria a vida.

“A grande Babilônia” (Apocalipse 18:2) é o símbolo do deus materialista deste mundo que será esmagado em pedaços “em apenas uma hora” (v 10).  Cristo é a “pérola de grande valor” (Mateus 13:46), e nada mais importa.  Deixe-nos considerá-Lo altamente precioso e trocar nada por Seu amor.

 

Leitura Diária

(Zacarias 10:1 – 11:17 | Salmos 146:1-10 | Provérbios 30:33 | Apocalipse 18:1-24)

Peça ao Senhor a chuva de primavera, pois, é o Senhor quem faz o trovão, quem manda a chuva e lhes dá as plantas do campo.
Porque os ídolos falam mentiras, os adivinhadores têm falsas visões, e contam sonhos enganadores; o consolo que trazem é vão. Por isso o povo vagueia como ovelhas, aflitas pela falta de um pastor.
“Contra os pastores acende-se a minha ira, e contra os líderes eu agirei”. Porque o Senhor dos Exércitos cuida de seu rebanho, o povo de Judá. Ele fará dele o seu brioso corcel na batalha.
Dele virão a pedra fundamental, e a estaca da tenda, o arco da batalha e os governantes.
Juntos serão como guerreiros que pisam a lama das ruas na batalha. Lutarão e derrubarão os cavaleiros porque o Senhor estará com eles.
“Assim, eu fortalecerei a tribo de Judá e salvarei a casa de José. Eu os restaurarei porque tenho compaixão deles. Eles serão como se eu nunca os tivesse rejeitado, porque eu sou o Senhor, o Deus deles, e lhes responderei.
Efraim será como um homem poderoso; seu coração se alegrará como se fosse com vinho, seus filhos o verão e se alegrarão; seus corações exultarão no Senhor.
Assobiarei para eles e os ajuntarei, pois eu já os resgatei. Serão numerosos como antes.
Embora eu os espalhe por entre os povos de terras distantes, eles se lembrarão de mim. Criarão seus filhos e voltarão.
Eu os farei retornar do Egito e os ajuntarei de volta da Assíria. Eu os levarei para as terras de Gileade e do Líbano, e mesmo assim não haverá espaço suficiente para eles.
Passarei pelo mar da aflição, ferirei o mar revoltoso, e as profundezas do Nilo se secarão. O orgulho da Assíria será abatido e o poder do Egito será derrubado.
Eu os fortalecerei no Senhor, em meu nome marcharão”, diz o Senhor.
Zacarias 10:1-12

Aleluia! Louve, ó minha alma ao Senhor.
Louvarei ao Senhor por toda a minha vida; cantarei louvores ao meu Deus enquanto eu viver.
Não confiem em príncipes, em meros mortais, incapazes de salvar.
Quando o espírito deles se vai, voltam ao pó; naquele mesmo dia acabam-se os seus planos.
Como é feliz aquele cujo auxílio é o Deus de Jacó, cuja esperança está no Senhor, no seu Deus,
que fez os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e que mantém a sua fidelidade para sempre!
Ele defende a causa dos oprimidos e dá alimento aos famintos. O Senhor liberta os presos,
o Senhor dá vista aos cegos, o Senhor levanta os abatidos, o Senhor ama os justos.
O Senhor protege o estrangeiro e sustém o órfão e a viúva, mas frustra o propósito dos ímpios.
O Senhor reina para sempre! O teu Deus, ó Sião, reina de geração em geração. Aleluia!
Salmos 146:1-10

Pois assim como bater o leite produz manteiga, e assim como torcer o nariz produz sangue, também suscitar a raiva produz contenda”.
Provérbios 30:33

Depois disso vi outro anjo que descia do céu. Tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada por seu esplendor.
E ele bradou com voz poderosa: “Caiu! Caiu a grande Babilônia! Ela se tornou habitação de demônios e antro de todo espírito imundo antro de toda ave impura e detestável,
pois todas as nações beberam do vinho da fúria da sua prostituição. Os reis da terra se prostituíram com ela; à custa do seu luxo excessivo os negociantes da terra se enriqueceram”.
Então ouvi outra voz do céu que dizia: “Saiam dela, vocês, povo meu, para que vocês não participem dos seus pecados, para que as pragas que vão cair sobre ela não os atinjam!
Pois os pecados da Babilônia acumularam-se até o céu, e Deus se lembrou dos seus crimes.
Retribuam-lhe na mesma moeda; paguem-lhe em dobro pelo que fez; misturem para ela uma porção dupla no seu próprio cálice.
Façam-lhe sofrer tanto tormento e tanta aflição como a glória e o luxo a que ela se entregou. Em seu coração ela se vangloriava: ‘Estou sentada como rainha; não sou viúva e jamais terei tristeza’.
Por isso num só dia as suas pragas a alcançarão: morte, tristeza e fome, e o fogo a consumirá, pois poderoso é o Senhor Deus que a julga.
“Quando os reis da terra, que se prostituíram com ela e participaram do seu luxo, virem a fumaça do seu incêndio, chorarão e se lamentarão por ela.
Amedrontados por causa do tormento dela, ficarão de longe e gritarão: ‘Ai! A grande cidade! Babilônia, cidade poderosa! Em apenas uma hora chegou a sua condenação! ’
“Os negociantes da terra chorarão e se lamentarão por causa dela, porque ninguém mais compra a sua mercadoria:
artigos como ouro, prata, pedras preciosas e pérolas; linho fino, púrpura, seda e tecido vermelho; todo tipo de madeira de cedro e peças de marfim, madeira preciosa, bronze, ferro e mármore;
canela e outras especiarias, incenso, mirra e perfumes, vinho e azeite de oliva; farinha fina e trigo, bois e ovelhas, cavalos e carruagens, e corpos e almas de seres humanos.
“Eles dirão: ‘Foram-se as frutas que tanto lhe apeteciam! Todas as suas riquezas e todo o seu esplendor se desvaneceram; nunca mais serão recuperados’.
Os negociantes dessas coisas, que enriqueceram à custa dela, ficarão de longe, amedrontados com o tormento dela, e chorarão e se lamentarão,
gritando: ‘Ai! A grande cidade, vestida de linho fino, de roupas de púrpura e vestes vermelhas, adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas!
Em apenas uma hora, tamanha riqueza foi arruinada! ’ “Todos os pilotos, todos os passageiros e marinheiros dos navios e todos os que ganham a vida no mar ficarão de longe.
Ao verem a fumaça do incêndio dela, exclamarão: ‘Que outra cidade jamais se igualou a esta grande cidade? ’
Lançarão pó sobre a cabeça, e lamentando-se e chorando, gritarão: ‘Ai! A grande cidade! Graças à sua riqueza, nela prosperaram todos os que tinham navios no mar! Em apenas uma hora ela ficou em ruínas!
Celebre o que se deu com ela, ó céus! Celebrem, ó santos, apóstolos e profetas! Deus a julgou, retribuindo-lhe o que ela fez a vocês ’ “.
Então um anjo poderoso levantou uma pedra do tamanho de uma grande pedra de moinho, lançou-a ao mar e disse: “Com igual violência será lançada por terra a grande cidade da Babilônia, para nunca mais ser encontrada.
Nunca mais se ouvirá em seu meio o som de harpistas, dos músicos, dos flautistas e dos tocadores de trombeta. Nunca mais se achará dentro de seus muros artífice algum, de qualquer profissão. Nunca mais se ouvirá em seu meio o ruído das pedras de moinho.
Nunca mais brilhará dentro de seus muros a luz da candeia. Nunca mais se ouvirá ali a voz do noivo e da noiva. Seus mercadores eram os grandes do mundo. Todas as nações foram seduzidas por suas feitiçarias.
Nela foi encontrado sangue de profetas e de santos, e de todos os que foram assassinados na terra”.
Apocalipse 18:1-24