29 de Dezembro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Zacarias continua descrevendo a volta de Jesus: “Naquele dia, os Seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, de leste a oeste, por um grande vale … Então o Senhor, o meu Deus, virá com todos os Seus santos” (Zacarias 14:4, 5).

A última batalha em Jerusalém terminará com a visível segunda volta de Cristo.  Ele descerá exatamente no mesmo lugar na Terra da qual Ele ascendeu, no Monte das Oliveiras.  Quando Seus pés tocarem a terra, o monte se dividirá e um rio abrirá entre o Mar Morto e o Mediterrâneo.

A volta de Jesus inaugurará o milênio, o reino de mil anos de paz na Terra governado pelo próprio Cristo Jesus.  Satanás será acorrentado por “mil anos … para assim impedi-lo de enganar as nações, até que terminassem os mil anos” (Apocalipse 20:2-3).  Os mártires da tribulação serão ressuscitados e se ajuntarão aos crentes e reinarão “com Cristo durante mil anos” (Apocalipse 20:4).

Lembre-se, na sua hora mais escura: O Príncipe da Paz está a caminho!

 

Leitura Diária

(Zacarias 14:1-21 | Salmos 148:1-14 | Provérbios 31:8-9 | Apocalipse 20:1-15)

Vejam, o dia do Senhor vem, quando no meio de vocês os seus bens serão divididos.
Reunirei todos os povos para lutarem contra Jerusalém; a cidade será conquistada, as casas saqueadas e as mulheres violentadas. Metade da população será levada para o exílio, mas o restante do povo não será tirado da cidade.
Depois o Senhor sairá à guerra contra aquelas nações, como ele faz em dia de batalha.
Naquele dia os seus pés estarão sobre o monte das Oliveiras, a leste de Jerusalém, e o monte se dividirá ao meio, de leste a oeste, por um grande vale, metade do monte será removido para o norte, a outra metade para o sul.
Vocês fugirão pelo meu vale entre os montes, pois ele se estenderá até Azel. Fugirão como fugiram do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá. Então o Senhor, o meu Deus, virá com todos os seus santos.
Naquele dia não haverá calor nem frio.
Será um dia único, no qual não haverá separação entre dia e noite, porque quando chegar a noite ainda estará claro. Um dia que o Senhor conhece.
Naquele dia águas correntes fluirão de Jerusalém, metade delas para o mar do leste e metade para o mar do oeste. Isto acontecerá tanto no verão quanto no inverno.
O Senhor será rei de toda a terra. Naquele dia haverá um só Senhor e o seu nome será o único nome.
A terra toda, de Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém, será semelhante à Arabá. Mas Jerusalém será restabelecida e permanecerá em seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da Esquina, e desde a torre de Hananeel até aos lagares do rei.
Será habitada; nunca mais será destruída. Jerusalém estará segura.
Esta é a praga com a qual o Senhor castigará todas as nações que lutarem contra Jerusalém: Sua carne apodrecerá enquanto estiverem ainda em pé, seus olhos apodrecerão em suas órbitas e sua língua apodrecerá dentro de suas bocas.
Naquele dia grande confusão dominará essas nações, causada pelo Senhor. Cada um atacará o que estiver ao seu lado.
Também Judá lutará em Jerusalém. A riqueza de todas as nações vizinhas será recolhida, grandes quantidades de ouro, prata e roupas.
A mesma praga cairá sobre cavalos e mulas, camelos e burros, sobre todos os animais daquelas nações.
Então, os sobreviventes de todas as nações que atacaram Jerusalém subirão ano após ano para adorar o rei, o Senhor dos Exércitos, para celebrar a festa das Cabanas.
Se algum dentre os povos da terra não subir a Jerusalém para adorar o Rei, o Senhor dos Exércitos, não virá para ele a chuva.
Se os egípcios não subirem para participar, o Senhor mandará sobre eles a praga com a qual afligirá as nações que se recusarem a ir celebrar a festa das Cabanas.
Sim, essa será a punição do Egito e de todas as nações que não forem celebrar a festa das Cabanas.
Naquele dia estará inscrito nas sinetas penduradas nos cavalos: “Separado para o Senhor”. Os caldeirões do templo do Senhor serão tão sagrados quanto as bacias diante do altar.
Cada panela de Jerusalém e de Judá será separada para o Senhor dos Exércitos, e todos os que vierem sacrificar pegarão panelas e cozinharão nelas. E a partir daquele dia, nunca mais haverá comerciantes no templo do Senhor dos Exércitos.
Zacarias 14:1-21

Aleluia! Louvem o Senhor desde os céus, louvem-no nas alturas!
Louvem-no todos os seus anjos, louvem-no todos os seus exércitos celestiais.
Louvem-no sol e lua, louvem-no todas as estrelas cintilantes.
Louvem-no os mais altos céus e as águas acima do firmamento.
Louvem todos eles o nome do Senhor, pois ordenou, e eles foram criados.
Ele os estabeleceu em seus lugares para todo o sempre; deu-lhes um decreto que jamais mudará.
Louvem o Senhor, vocês que estão na terra, serpentes marinhas e todas as profundezas,
relâmpagos e granizo, neve e neblina, vendavais que cumprem o que ele determina,
todas as montanhas e colinas, árvores frutíferas e todos os cedros,
todos os animais selvagens e os rebanhos domésticos, todos os demais seres vivos e as aves,
reis da terra e todas as nações, todos os governantes e juízes da terra,
moços e moças, velhos e crianças.
Louvem todos o nome do Senhor, pois somente o seu nome é exaltado; a sua majestade está acima da terra e dos céus.
Ele concedeu poder ao seu povo, e recebeu louvor de todos os seus fiéis, dos israelitas, povo a quem tanto ama. Aleluia!
Salmos 148:1-14

“Erga a voz em favor dos que não podem defender-se, seja o defensor de todos os desamparados.
Erga a voz e julgue com justiça; defenda os direitos dos pobres e dos necessitados”.
Provérbios 31:8,9

Vi descer do céu um anjo que trazia na mão a chave do abismo e uma grande corrente.
Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o acorrentou por mil anos;
lançou-o no abismo, fechou-o e pôs um selo sobre ele, para assim impedi-lo de enganar as nações até que terminassem os mil anos. Depois disso, é necessário que ele seja solto por um pouco de tempo.
Vi tronos em que se assentaram aqueles a quem havia sido dada autoridade para julgar. Vi as almas dos que foram decapitados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus. Eles não tinham adorado a besta nem a sua imagem, e não tinham recebido a sua marca na testa nem nas mãos. Eles ressuscitaram e reinaram com Cristo durante mil anos.
( O restante dos mortos não voltou a viver até se completarem os mil anos. ) Esta é a primeira ressurreição.
Felizes e santos os que participam da primeira ressurreição! A segunda morte não tem poder sobre eles; serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante mil anos.
Quando terminarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão
e sairá para enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a batalha. Seu número é como a areia do mar.
As nações marcharam por toda a superfície da terra e cercaram o acampamento dos santos, a cidade amada; mas um fogo desceu do céu e as devorou.
O diabo, que as enganava, foi lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles serão atormentados dia e noite, para todo o sempre.
Depois vi um grande trono branco e aquele que nele estava assentado. A terra e o céu fugiram da sua presença, e não se encontrou lugar para eles.
Vi também os mortos, grandes e pequenos, de pé diante do trono, e livros foram abertos. Outro livro foi aberto, o livro da vida. Os mortos foram julgados de acordo com o que tinham feito, segundo o que estava registrado nos livros.
O mar entregou os mortos que nele havia, e a morte e o Hades entregaram os mortos que neles havia; e cada um foi julgado de acordo com o que tinha feito.
Então a morte e o Hades foram lançados no lago de fogo. O lago de fogo é a segunda morte.
Se o nome de alguém não foi encontrado no livro da vida, este foi lançado no lago de fogo.
Apocalipse 20:1-15

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *