26 de Outubro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

“Odeiem o mal, vocês que amam o Senhor” (Salmos 97:10).  Paulo desafia os que amam o Senhor a serem “irreprensíveis: não orgulhosos, não briguentos, não apegados ao vinho, não violentos, nem ávidos por lucro desonesto” (Tito 1:7).

O desafio de controlar emoções maldosas, apetites e cobiça não é fácil.  Um diácono deve ser “hospitaleiro, amigo do bem, sensato, justo, consagrado, ter domínio próprio” (Tito 1:8).  A vida e o caráter de pessoas piedosas precisam demonstrar que odeiam o mal e que fazem tudo que esteja em seu poder para removê-lo de suas vidas.

O oposto de tal pessoa é aquele que tolera o mal.  Pessoas que se encaixam nesta categoria se tornam “insubordinados, que não passam de faladores e enganadores … mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos” (Tito 1:10-12).  Eles toleram o mal de tal forma que “tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas” (v 15).

Estes caminhos parecem ser dois caminhos totalmente diferentes, não é?  Se você tem a intenção de ver Deus um dia, lembre que a “retidão e justiça são a base do seu trono” (Salmos 97:2).  Siga o caminho mais alto pois “ele protege a vida dos seus fiéis e os livra das mãos dos ímpios” (v 10).

Leitura Diária

(Jeremias 49:23 – 50:46 | Salmos 97:1 – 98:9 | Provérbios 26:13-16 | Tito 1:1-16)

Acerca de Damasco: “Hamate e Arpade estão atônitas, pois ouviram más notícias. Estão desencorajadas, perturbadas como o mar agitado.
Damasco tornou-se frágil, ela se virou para fugir, e o pânico tomou conta dela; angústia e dor dela se apoderaram, dor como a de uma mulher em trabalho de parto.
Como está abandonada a cidade famosa, a cidade da alegria!
Por isso, os seus jovens cairão nas ruas e todos os seus guerreiros se calarão naquele dia”, declara o Senhor dos exércitos.
“Porei fogo nas muralhas de Damasco, que consumirá as fortalezas de Ben-Hadade. ”
Acerca de Quedar e os reinos de Hazor, que Nabucodonosor, rei da Babilônia, derrotou, assim diz o Senhor: “Preparem-se, ataquem Quedar e destruam o povo do oriente.
Tomem suas tendas e seus rebanhos, suas cortinas com todos os seus utensílios e camelos. Gritam contra eles: ‘Há terror por todos os lados! ’
“Fujam rapidamente! Escondam-se em cavernas profundas, vocês habitantes de Hazor”, diz o Senhor. “Nabucodonosor, rei da Babilônia, fez planos e projetos contra vocês.
“Preparem-se e ataquem uma nação que vive tranqüila e confiante”, declara o Senhor, “uma nação que não tem portas nem trancas, e que vive sozinha.
Seus camelos se tornarão despojo e suas grandes manadas, espólio. Espalharei ao vento aqueles que raspam a cabeça, e de todos os lados trarei a ruína deles”, declara o Senhor.
“Hazor se tornará uma habitação de chacais, uma ruína para sempre. Ninguém mais habitará ali, nenhum homem residirá nela. ”
Esta é a palavra do Senhor que veio ao profeta Jeremias acerca de Elão, no início do reinado de Zedequias, rei de Judá:
Assim diz o Senhor dos Exércitos: “Vejam, quebrarei o arco de Elão, a base de seu poder.
Farei com que os quatro ventos, que vêm dos quatro cantos do céu, soprem contra Elão. E eu os dispersarei aos quatro ventos, e não haverá nenhuma nação para onde os exilados de Elão não forem.
Farei com que Elão trema diante dos seus inimigos, diante daqueles que desejam tirar-lhes a vida. Trarei a desgraça sobre eles, a minha ira ardente”, declara o Senhor. “Farei com que a espada os persiga até que eu os tenha eliminado.
Porei meu trono em Elão e destruirei seu rei e líderes”, declara o Senhor.
“Contudo restaurarei a sorte de Elão em dias vindouros”, declara o Senhor.
Jeremias 49:23-39

Esta é a palavra que o Senhor falou pelo profeta Jeremias acerca da Babilônia e da terra dos babilônios:
“Anunciem e proclamem entre as nações, ergam um sinal e proclamem; não escondam nada. Digam: ‘A Babilônia foi conquistada; Bel foi humilhado, Marduque apavorado. As imagens da Babilônia estão humilhadas e seus ídolos apavorados’.
Uma nação vinda do norte a atacará, arrasará a sua terra e não deixará nela nenhum habitante; tanto homens como animais fugirão.
“Naqueles dias e naquela época”, declara o Senhor, “o povo de Israel e o povo de Judá virão juntos, chorando e buscando o Senhor seu Deus.
Perguntarão pelo caminho para Sião e voltarão o rosto na direção dela. Virão e se apegarão ao Senhor numa aliança permanente que não será esquecida.
“Meu povo tem sido ovelhas perdidas; seus pastores as desencaminharam e as fizeram perambular pelos montes. Elas vaguearam por montanhas e colinas e se esqueceram de seu próprio curral.
Todos que as encontram as devoram. Os seus adversários disseram: ‘Não somos culpados, pois elas pecaram contra o Senhor, sua verdadeira pastagem, o Senhor, a esperança de seus antepassados’.
“Fujam da Babilônia; saiam da terra dos babilônios e sejam como os bodes que lideram o rebanho.
Vejam! Eu mobilizarei e trarei contra a Babilônia uma coalizão de grandes nações do norte. Elas tomarão posição de combate contra ela e a conquistarão. Suas flechas serão como guerreiros bem treinados, que não voltam de mãos vazias.
Assim a Babilônia será saqueada; todos os que a saquearem se fartarão”, declara o Senhor.
“Ainda que você esteja alegre e exultante, você que saqueia a minha herança; ainda que você seja brincalhão como uma novilha solta no pasto, e relincha como os garanhões,
sua mãe se envergonhará profundamente; aquela que lhes deu à luz ficará constrangida. Ela se tornará a menor das nações, um deserto, uma terra seca e árida.
Por causa da ira do Senhor ela não será habitada, mas estará completamente desolada. Todos os que passarem pela Babilônia ficarão chocados e zombarão por causa de todas as suas feridas.
“Tomem posição de combate em volta da Babilônia, todos vocês que empunham o arco. Atirem nela! Não poupem flechas, pois ela pecou contra o Senhor.
Soem contra ela um grito de guerra de todos os lados! Ela se rende, suas torres caem e suas muralhas são derrubadas. Esta é a vingança do Senhor; vinguem-se dela! Façam a ela o que ela fez aos outros!
Eliminem da Babilônia o semeador, e o ceifeiro com a sua foice na colheita. Por causa da espada do opressor que cada um volte para o seu próprio povo, e cada um fuja para a sua própria terra.
“Israel é um rebanho disperso, afugentado por leões. O primeiro a devorá-lo foi o rei da Assíria; e o último a esmagar os seus ossos foi Nabucodonosor, rei da Babilônia. ”
Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel: “Castigarei o rei da Babilônia e a sua terra assim como castiguei o rei da Assíria.
Mas trarei Israel de volta a sua própria pastagem e ele pastará no Carmelo e em Basã; e saciará o seu apetite nos montes de Efraim e em Gileade.
Naqueles dias, naquela época”, declara o Senhor, “se procurará pela iniqüidade de israel, mas nada será achado, pelos pecados de Judá, mas nenhum será encontrado, pois perdoarei o remanescente que eu poupar.
“Ataquem a terra de Merataim e aqueles que moram em Pecode. Persigam-nos, matem-nos e destruam-nos totalmente”, declara o Senhor. “Façam tudo que lhes ordenei.
Há ruído de batalha na terra; grande destruição!
Quão quebrado e destroçado está o martelo de toda a terra! Quão arrasada está a Babilônia entre as nações!
Preparei uma armadilha para você, ó Babilônia, e você foi apanhada antes de percebê-lo; você foi achada e capturada porque se opôs ao Senhor.
O Senhor abriu o seu arsenal e trouxe para fora as armas da sua ira, pois o Soberano Senhor dos Exércitos tem trabalho para fazer na terra dos babilônios.
Venham contra ela dos confins da terra. Arrombem os seus celeiros; empilhem-na como feixes de cereal. Destruam-na totalmente e não lhe deixem nenhum remanescente.
Matem todos os seus jovens guerreiros! Que eles desçam para o matadouro! Ai deles! Pois chegou o seu dia, a hora de serem castigados.
Escutem os fugitivos e refugiados vindos da Babilônia, declarando em Sião como, o Senhor, o nosso Deus se vingou, como se vingou de seu templo.
“Convoquem flecheiros contra a Babilônia, todos aqueles que empunham o arco. Acampem-se todos ao redor dela; não deixem ninguém escapar. Retribuam a ela conforme os seus feitos; façam com ela tudo o que ela fez. Porque ela desafiou o Senhor, o Santo de Israel.
Por isso, os seus jovens cairão nas ruas e todos os seus guerreiros se calarão naquele dia”, declara o Senhor dos Exércitos.
“Vejam, estou contra você, ó arrogante”, declara o Soberano Senhor dos Exércitos, “pois chegou o seu dia, a sua hora de ser castigada.
A arrogância tropeçará e cairá, e ninguém a ajudará a se levantar. Incendiarei as suas cidades, e o fogo consumirá tudo ao seu redor. ”
Assim diz o Senhor dos Exércitos: “O povo de Israel está sendo oprimido, e também o povo de Judá. Todos os seus captores os prendem à força, recusando deixá-los ir.
Contudo, o Redentor deles é forte; o Senhor dos Exércitos é o seu nome. Ele mesmo defenderá a causa deles, e trará descanso à terra, mas inquietação aos que vivem na Babilônia.
“Uma espada contra os babilônios! “, declara o Senhor; “contra os que vivem na Babilônia e contra seus líderes e sábios!
Uma espada contra os seus falsos profetas! Eles se tornarão tolos. Uma espada contra os seus guerreiros! Eles ficarão apavorados.
Uma espada contra os seus cavalos, os seus carros de guerra e contra todos os estrangeiros em suas fileiras! Eles serão como mulheres. Uma espada contra os seus tesouros! Eles serão saqueados.
Uma espada contra as suas águas! Elas secarão. Porque é uma terra de imagens esculpidas, e eles enlouquecem por causa de seus ídolos horríveis.
“Por isso, criaturas do deserto e hienas nela morarão, e as corujas nela habitarão. Ela jamais voltará a ser habitada nem haverá quem nela viva no futuro.
Como Deus destruiu Sodoma e Gomorra e as cidades vizinhas”, diz o Senhor, “ninguém mais habitará ali, nenhum homem residirá nela.
“Vejam! Vem vindo um povo do norte; uma grande nação e muitos reis se mobilizam desde os confins da terra.
Eles empunham o arcos e a lança; são cruéis e sem misericórdia, e o seu barulho é como o bramido do mar. Vêm montados em seus cavalos, em formação de batalha, para atacá-la, ó cidade de Babilônia.
Quando o rei da Babilônia ouviu relatos sobre eles, as suas mãos amoleceram. A angústia tomou conta dele, dores como as de uma mulher dando à luz.
Assim como um leão que sobe da mata do Jordão em direção aos pastos verdejantes, subitamente eu caçarei a Babilônia para fora de sua terra. Quem é o escolhido que designarei para isso? Quem é como eu que possa me desafiar? E que pastor pode me resistir? ”
Por isso, ouçam o que o Senhor planejou contra a Babilônia, o que ele preparou contra a terra dos babilônios: os menores do rebanho serão arrastados, e as pastagens ficarão devastadas por causa deles.
Ao som da tomada da Babilônia a terra tremerá; o grito deles ressoará entre as nações.
Jeremias 50:1-46

O Senhor reina! Exulte a terra e alegrem-se as regiões costeiras distantes.
Nuvens escuras e espessas o cercam; retidão e justiça são a base do seu trono.
Fogo vai adiante dele e devora os adversários ao redor.
Seus relâmpagos iluminam o mundo; a terra os vê e estremece.
Os montes se derretem como cera diante do Senhor, diante do Soberano de toda a terra.
Os céus proclamam a sua justiça, e todos os povos contemplam a sua glória.
Ficam decepcionados todos os que adoram imagens e se vangloriam de ídolos. Prostram-se diante dele todos os deuses!
Sião ouve e se alegra, e as cidades de Judá exultam, por causa das tuas sentenças, Senhor.
Pois tu, Senhor, és o Altíssimo sobre toda a terra! És exaltado muito acima de todos os deuses!
Odeiem o mal, vocês que amam o Senhor, pois ele protege a vida dos seus fiéis e os livra das mãos dos ímpios.
A luz nasce sobre o justo e a alegria sobre os retos de coração.
Alegrem-se no Senhor, justos, louvem o seu santo nome.
Salmos 97:1-12

Cantem ao Senhor um novo cântico, pois ele fez coisas maravilhosas; a sua mão direita e o seu braço santo lhe deram a vitória!
O Senhor anunciou a sua vitória e revelou a sua justiça às nações.
Ele se lembrou do seu amor leal e da sua fidelidade para com a casa de Israel; todos os confins da terra viram a vitória do nosso Deus.
Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra! Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música!
Ofereçam música ao Senhor com a harpa, com a harpa e ao som de canções,
com cornetas e ao som da trombeta; exultem diante do Senhor, o Rei!
Ressoe o mar e tudo o que nele existe, o mundo e os seus habitantes!
Batam palmas os rios, e juntos, cantem de alegria os montes;
cantem diante do Senhor, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos, com retidão.
Salmos 98:1-9

O preguiçoso diz: “Lá está um leão no caminho, um leão feroz rugindo nas ruas! ”
Como a porta gira em suas dobradiças, assim o preguiçoso se revira em sua cama.
O preguiçoso coloca a mão no prato, mas acha difícil demais levá-la de volta à boca.
O preguiçoso considera-se mais sábio do que sete homens que respondem com bom senso.
Provérbios 26:13-16

Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo para levar os eleitos de Deus à fé e ao conhecimento da verdade que conduz à piedade,
fé e conhecimento que se fundamentam na esperança da vida eterna, a qual o Deus que não mente prometeu antes dos tempos eternos.
No devido tempo, ele trouxe à luz a sua palavra, por meio da pregação a mim confiada por ordem de Deus, nosso Salvador,
a Tito, meu verdadeiro filho em nossa fé comum: Graça e paz da parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Salvador.
A razão de tê-lo deixado em Creta foi para que você pusesse em ordem o que ainda faltava e constituísse presbíteros em cada cidade, como eu o instruí.
É preciso que o presbítero seja irrepreensível, marido de uma só mulher, e tenha filhos crentes que não sejam acusados de libertinagem ou de insubmissão.
Por ser encarregado da obra de Deus, é necessário que o bispo seja irrepreensível: não orgulhoso, não briguento, não apegado ao vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto.
É preciso, porém, que ele seja hospitaleiro, amigo do bem, sensato, justo, consagrado, tenha domínio próprio
e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como foi ensinada, para que seja capaz de encorajar outros pela sã doutrina e de refutar os que se opõem a ela.
Pois há muitos insubordinados, que não passam de faladores e enganadores, especialmente os do grupo da circuncisão.
É necessário que eles sejam silenciados, pois estão arruinando famílias inteiras, ensinando coisas que não devem, e tudo por ganância.
Um dos seus próprios profetas chegou a dizer: “Cretenses, sempre mentirosos, feras malignas, glutões preguiçosos”.
Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé
e não dêem atenção a lendas judaicas nem a mandamentos de homens que rejeitam a verdade.
Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato, tanto a mente como a consciência deles estão corrompidas.
Eles afirmam que conhecem a Deus, mas por seus atos o negam; são detestáveis, desobedientes e desqualificados para qualquer boa obra.
Tito 1:1-16

 

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *