25 de fevereiro

25 de fevereiro

DEVOCIONAL DO PR. LARRY STOCKSTILL

Jesus “suspirou”. Inspirar profunda e longamente com um gemido tirado bem do interior do ser  é o que chamamos suspiro.

Antes que um milagre ocorra, o Espírito Santo intercede por nós com gemidos inexpressíveis.  Romanos 8.26 diz que nós não sabemos pelo que devemos orar, mas o próprio Espírito intercede por nos com gemidos que palavras não podem expressar.  Esse gemido ou compaixão interior do Espírito sempre acontece momentos antes da obra de Deus.  Jesus disse, “Efatá!” (Marcos 7.34), que é uma palavra Aramaica que descreve a libertação (o desamarrar) da pessoa por completo, não apenas uma área da pessoa.  Satanás havia mantido este homem cativo, e Cristo dá a ordem “Seja liberto!”  A corda ( ou no grego “o que o mantinha cativo”) de sua língua foi imediatamente desamarrada.    O processo era: gemer, comandar, libertar!

Isto é o trabalho da igreja.  Devemos estar tão cheios do Espírito Santo que sentimos as dores dos “necessitados ” (Salmo 41.1) e damos ordens para que “Sejam libertos!”  Peça ao Espírito Santo para orar através de você pelas necessidades dos que estão cativos.  Satanás há de soltá-los porque nos somos da companhia de “Efatá”!

Leitura diária

(Levítico 16.29 – 18.30 | Salmo 41.1-13 | Provérbios 10.15-16 | Marcos 7.24 – 8.10)

29 “Este é um decreto perpétuo para vocês: No décimo dia do sétimo mês vocês se humilharão a si mesmos e não poderão realizar trabalho algum, nem o natural da terra, nem o estrangeiro residente.
30 Porquanto nesse dia se fará propiciação por vocês, para purificá-los. Então, perante o Senhor, vocês estarão puros de todos os seus pecados.
31 Este lhes será um sábado de descanso, quando vocês se humilharão; é um decreto perpétuo.
32 O sacerdote que for ungido e ordenado para suceder seu pai como sumo sacerdote fará a propiciação. Porá as vestes sagradas de linho
33 e fará propiciação pelo Lugar Santíssimo, pela Tenda do Encontro, pelo altar, por todos os sacerdotes e por todo o povo da assembléia.
34 “Este é um decreto perpétuo para vocês: A propiciação será feita uma vez por ano, por todos os pecados dos israelitas”. E tudo foi feito conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés.
Levítico 16.29-34

1 O Senhor disse a Moisés:
2 “Diga o seguinte a Arão e seus filhos e a todos os israelitas: Foi isto o que o Senhor ordenou:
3 Qualquer israelita que sacrificar um boi, um cordeiro ou um cabrito dentro ou fora do acampamento,
4 e não o trouxer à entrada da Tenda do Encontro para apresentá-lo como oferta ao Senhor, diante do tabernáculo do Senhor, será considerado culpado de sangue; derramou sangue e será eliminado do meio do seu povo.
5 Os sacrifícios, que os israelitas agora fazem em campo aberto, passarão a trazer ao Senhor, entregando-os ao sacerdote, para oferecê-los ao Senhor, à entrada da Tenda do Encontro, e os sacrificarão como ofertas de comunhão.
6 O sacerdote aspergirá o sangue no altar do Senhor, à entrada da Tenda do Encontro, e queimará a gordura como aroma agradável ao Senhor.
7 Não oferecerão mais sacrifícios aos ídolos em forma de bode, aos quais prestam culto imoral. Este é um decreto perpétuo para eles e para as suas gerações.
8 “Diga-lhes: Todo israelita ou estrangeiro residente que oferecer holocausto ou sacrifício,
9 e não o trouxer à entrada da Tenda do Encontro para oferecê-lo ao Senhor, será eliminado do meio do seu povo.
10 “Todo israelita ou estrangeiro residente que comer sangue de qualquer animal eu me voltarei contra esse que comeu sangue, e o eliminarei do meio do seu povo.
11 Pois a vida da carne está no sangue, e eu o dei a vocês para fazerem propiciação por si mesmos no altar; é o sangue que faz propiciação pela vida.
12 Por isso digo aos israelitas: nenhum de vocês poderá comer sangue, nem também o estrangeiro residente.
13 “Qualquer israelita ou estrangeiro residente que caçar um animal ou ave que se pode comer, derramará o sangue e o cobrirá com terra,
14 porque a vida de toda carne é o seu sangue. Por isso eu disse aos israelitas: vocês não poderão comer o sangue de nenhum animal, porque a vida de toda carne é o seu sangue; todo aquele que o comer será eliminado.
15 “Todo aquele que, natural da terra ou estrangeiro, comer um animal encontrado morto ou despedaçado por animais selvagens, lavará suas roupas e se banhará com água, e ficará impuro até à tarde; então estará puro.
16 Mas, se não lavar as suas roupas nem se banhar, sofrerá as conseqüências da sua iniqüidade”.
Levítico 17.1-16

1 Disse o Senhor a Moisés:
2 “Diga o seguinte aos israelitas: Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.
3 Não procedam como se procede no Egito, onde vocês moraram, nem como se procede na terra de Canaã, para onde os estou levando. Não sigam as suas práticas.
4 Pratiquem as minhas ordenanças, obedeçam aos meus decretos e sigam-nos. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês.
5 Obedeçam aos meus decretos e ordenanças, pois o homem que os praticar viverá por eles. Eu sou o Senhor.
6 “Ninguém poderá se aproximar de uma parenta próxima para se envolver sexualmente com ela. Eu sou o Senhor.
7 “Não desonre o seu pai, envolvendo-se sexualmente com a sua mãe. Ela é sua mãe; não se envolva sexualmente com ela.
8 “Não se envolva sexualmente com a mulher do seu pai; isso desonraria seu pai.
9 “Não se envolva sexualmente com a sua irmã, filha do seu pai ou da sua mãe, tenha ela nascido na mesma casa ou em outro lugar.
10 “Não se envolva sexualmente com a filha do seu filho ou com a filha da sua filha; isso desonraria você.
11 “Não se envolva sexualmente com a filha da mulher do seu pai, gerada por seu pai; ela é sua irmã.
12 “Não se envolva sexualmente com a irmã do seu pai; ela é parenta próxima do seu pai.
13 “Não se envolva sexualmente com a irmã da sua mãe; ela é parenta próxima da sua mãe.
14 “Não desonre o irmão do seu pai aproximando-se da sua mulher para com ela se envolver sexualmente; ela é sua tia.
15 “Não se envolva sexualmente com a sua nora. Ela é mulher do seu filho; não se envolva sexualmente com ela.
16 “Não se envolva sexualmente com a mulher do seu irmão; isso desonraria seu irmão.
17 “Não se envolva sexualmente com uma mulher e sua filha. Não se envolva sexualmente com a filha do seu filho ou com a filha da sua filha; são parentes próximos. É perversidade.
18 “Não tome por mulher a irmã da sua mulher, tornando-a rival, envolvendo-se sexualmente com ela, estando a sua mulher ainda viva.
19 “Não se aproxime de uma mulher para se envolver sexualmente com ela quando ela estiver na impureza da sua menstruação.
20 “Não se deite com a mulher do seu próximo, contaminando-se com ela.
21 “Não entregue os seus filhos para serem sacrificados a Moloque. Não profanem o nome do seu Deus. Eu sou o Senhor.
22 “Não se deite com um homem como quem se deita com uma mulher; é repugnante.
23 “Não tenha relações sexuais com um animal, contaminando-se com ele. Mulher nenhuma se porá diante de um animal para ajuntar-se com ele; é depravação.
24 “Não se contaminem com nenhuma dessas coisas, porque assim se contaminaram as nações que vou expulsar da presença de vocês.
25 Até a terra ficou contaminada; e eu castiguei a sua iniqüidade, e a terra vomitou os seus habitantes.
26 Mas vocês obedecerão aos meus decretos e às minhas leis. Nem o natural da terra nem o estrangeiro residente entre vocês farão nenhuma dessas abominações,
27 pois todas estas abominações foram praticadas pelos que habitaram essa terra antes de vocês; por isso a terra ficou contaminada.
28 E, se vocês contaminarem a terra, ela os vomitará, como vomitou os povos que ali estavam antes de vocês.
29 “Todo aquele que fizer alguma destas abominações, aqueles que assim procederem serão eliminados do meio do seu povo.
30 Obedeçam aos meus preceitos, e não pratiquem os costumes repugnantes praticados antes de vocês, nem se contaminem com eles. Eu sou o Senhor, o Deus de vocês”.
Levítico 18.1-30

1 Como é feliz aquele que se interessa pelo pobre! O Senhor o livra em tempos de adversidade.
2 O Senhor o protegerá e preservará a sua vida; ele o fará feliz na terra e não o entregará ao desejo dos seus inimigos.
3 O Senhor o susterá em seu leito de enfermidade, e da doença o restaurará.
4 Eu disse: Misericórdia, Senhor, cura-me, pois pequei contra ti.
5 Os meus inimigos dizem maldosamente a meu respeito: “Quando ele vai morrer? Quando vai desaparecer o seu nome? ”
6 Sempre que alguém vem visitar-me, fala com falsidade, enche o coração de calúnias e depois sai espalhando-as.
7 Todos os que me odeiam juntam-se e cochicham contra mim, imaginando que o pior me acontecerá:
8 “Uma praga terrível o derrubou; está de cama, e jamais se levantará”.
9 Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava e que partilhava do meu pão, voltou-se contra mim.
10 Mas, tu, Senhor, tem misericórdia de mim; levanta-me, para que eu lhes retribua.
11 Sei que me queres bem, pois o meu inimigo não triunfa sobre mim.
12 Por causa da minha integridade me susténs e me pões na tua presença para sempre.
13 Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, de eternidade a eternidade! Amém e amém!
Salmo 41.1-13

15 A riqueza dos ricos é a sua cidade fortificada, mas a pobreza é a ruína dos pobres.
16 O salário do justo lhe traz vida, mas a renda do ímpio lhe traz castigo.
Provérbios 10.15-16

24 Jesus saiu daquele lugar e foi para os arredores de Tiro e de Sidom. Entrou numa casa e não queria que ninguém o soubesse; contudo, não conseguiu manter em segredo a sua presença.
25 De fato, logo que ouviu falar dele, certa mulher, cuja filha estava com um espírito imundo, veio e lançou-se aos seus pés.
26 A mulher era grega, siro-fenícia de origem, e rogava a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio.
27 Ele lhe disse: “Deixe que primeiro os filhos comam até se fartar; pois não é correto tirar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos”.
28 Ela respondeu: “Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem das migalhas das crianças”.
29 Então ele lhe disse: “Por causa desta resposta, você pode ir; o demônio já saiu da sua filha”.
30 Ela foi para casa e encontrou sua filha deitada na cama, e o demônio já a tinha deixado.
31 A seguir Jesus saiu dos arredores de Tiro e atravessou Sidom, até o mar da Galiléia e a região de Decápolis.
32 Ali algumas pessoas lhe trouxeram um homem que era surdo e mal podia falar, suplicando que lhe impusesse as mãos.
33 Depois de levá-lo à parte, longe da multidão, Jesus colocou os dedos nos ouvidos dele. Em seguida, cuspiu e tocou na língua do homem.
34 Então voltou os olhos para os céus e, com um profundo suspiro, disse-lhe: “Efatá! “, que significa: Abra-se.
35 Com isso, os ouvidos do homem se abriram, sua língua ficou livre e ele começou a falar corretamente.
36 Jesus ordenou-lhes que não o contassem a ninguém. Contudo, quanto mais ele os proibia, mais eles falavam.
37 O povo ficava simplesmente maravilhado e dizia: “Ele faz tudo muito bem. Faz até o surdo ouvir e o mudo falar”
Marcos 7.24-37

1 Naqueles dias, outra vez reuniu-se uma grande multidão. Visto que não tinham nada para comer, Jesus chamou os seus discípulos e disse-lhes:
2 “Tenho compaixão desta multidão; já faz três dias que eles estão comigo e nada têm para comer.
3 Se eu os mandar para casa com fome, vão desfalecer no caminho, porque alguns deles vieram de longe”.
4 Os seus discípulos responderam: “Onde, neste lugar deserto, poderia alguém conseguir pão suficiente para alimentá-los? ”
5 “Quantos pães vocês têm? “, perguntou Jesus. “Sete”, responderam eles.
6 Ele ordenou à multidão que se assentasse no chão. Depois de tomar os sete pães e dar graças, partiu-os e os entregou aos seus discípulos, para que os servissem à multidão; e eles o fizeram.
7 Tinham também alguns peixes pequenos; ele deu graças igualmente por eles e disse aos discípulos que os distribuíssem.
8 O povo comeu até se fartar. E ajuntaram sete cestos cheios de pedaços que sobraram.
9 Cerca de quatro mil homens estavam presentes. E, tendo-os despedido,
10 entrou no barco com seus discípulos e foi para a região de Dalmanuta.
Marcos 8.1-10

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *